Fundos exclusivos

Fundos exclusivos – Patrimônio em dezembro de 2019 é de R$ 705,6 bilhões. Os gestores independentes detêm 40,9% do Patrimônio.


O levantamento abaixo é efetuado com todos os fundos classificados como exclusivos no cadastro da CVM e a metodologia utilizada é a seguinte:

– Foram considerados todos os fundos exclusivos ativos e encerrados de janeiro de 2018 até fevereiro de 2020;

– Não foram considerados fundos estruturados (FIDC, FIP, FII e Off Shore);- Não fazem parte do levantamento os fundos classificados na Anbima como sendo fundos de Previdência;

– Os fundos exclusivos de gestão própria das fundações de previdência não fazem parte da amostra (Real Grandeza, Ceres, Valia, Petros, etc.);

– Fundos de varejo (Bradesco, ItauUnibanco, CEF, Banco do Brasil e Santander) foram considerados somente no cálculo do patrimônio total da indústria em fundos exclusivos. Os fundos deste universo não foram considerados nas análises de alocação.

Conclusões

O patrimônio total gerido pela indústria em fundos exclusivos no mês de dezembro de 2019 é de R$ 705,6 bilhões, sendo que 59,1% do total é gerido pelos bancos de varejo. 

Os gestores independentes ou que não fazem parte do grupo dos bancos de varejo detêm R$ 288,7 bilhões sob gestão. No mês de janeiro de 2018 o valor era de R$ 208,6 bilhões, crescimento de 38,3%.

Os bancos de varejo no mesmo período registram crescimento de 22,8%, fechando dezembro de 2019 com R$ 416,8 bilhões contra R$ 339,3 bilhões em janeiro de 2018.

Alocação por gestora (Excluindo bancos de varejo)

No mês de janeiro de 2020 a Bw Gestão de Investimentos Ltda. com 16 fundos exclusivos concentra R$ 32,2 bilhões e é a maior gestora de fundos exclusivos, seguida pelo Morgan Stanley Adm. de Carteiras S.A. com R$ 19,6 bilhões. Os 25 gestores com maior participação concentram R$ 206,4 bilhões no mês de janeiro de 2020.

Alocação dos fundos exclusivos por tipo de investimento (Sem bancos de varejo)

No gráfico abaixo podemos ver a evolução da alocação dos fundos exclusivos por tipo de investimento e notamos que o percentual de alocação direta destes fundos em títulos públicos vem caindo desde fevereiro de 2019, fechando dezembro de 2019 com 32,9% do patrimônio total dos fundos exclusivos.

Já o percentual alocado de forma direta pelos fundos exclusivos em renda variável + posições doadas têm seu melhor momento em dezembro de 2019 com 16,7% do patrimônio, ultrapassando o anterior pico de fevereiro de 2018.

A alocação em fundos também tem um crescimento significativo, passando a ser o principal instrumento de alocação dos fundos exclusivos. Em dezembro de 2019, 35% do patrimônio está alocado em fundos, que é o maior valor histórico dentro da amostra.

As operações compromissadas também registram queda de alocação fechando dezembro de 2019 com 12% do patrimônio e voltando a níveis de abril de 2018.

A alocação em investimentos no exterior se mantém relativamente constante entre 4,5% e 5,5% do patrimônio.

Os depósitos a prazo de instituições financeiras e a posição short em renda variável é praticamente equivalente no mês de dezembro de 2019 com 3,5%.

A alocação direta em debêntures responde por 2,9%.

Fundos mais comprados pelos fundos exclusivos (Sem bancos de varejo)

Na tabela abaixo listamos os 25 fundos mais alocados pelos fundos exclusivos. A Bw Ges. de Invest. Ltda. e Rio Bravo Investimentos Ltda têm dois fundos cada um na lista.

Treze fundos da lista são multimercados, quatro fundos imobiliários, três FIDC’s, dois de renda fixa, dois FIP’ s e um fundo é de ações.

Seis fundos têm alocação superior a R$ 1 bilhão e o líder da lista tem R$ 21,2 bilhões.

O levantamento é no mês de outubro de 2019, que é a última carteira aberta por 100% das gestoras.

Ações com maior alocação direta nas carteiras dos fundos exclusivos (Sem bancos de varejo)

No mês de outubro temos 631 posições diretas em ativos de renda variável (Long, Doado e Short) e na tabela abaixo apresentamos as 25 posições long mais relevantes da amostra.

260 posições são long, 159 posições recebidas (short), 153 posições cedidas (alugadas), 42 BDR’s, 17 Units.

A ação com maior volume alocado de forma direta é o da Energisa Unit com R$ 3,2 bilhões. A Petrobras PN com R$ 3,04 bilhões é a segunda ação mais alocada. Eletrobras ON com R$ 2,2 bilhões é a terceira.

Sete ações têm mais de R$ 1 bilhão de alocação.

Cinco posições são de bancos, sendo quatro em posição long e um em posição doada, quatro de Energia Elétrica, três de Exploração refino e distribuição (sendo duas posições long e uma doada).

O volume financeiro total dos 25 ativos mais alocados em outubro de 2019 é de R$ 26,2 bilhões.

Se já for usuário da plataforma de fundos da Economatica e desejar efetuar algum levantamento complementar entre em contato com o nosso suporte pelo telefone 011 40813800 ou pelo email info@economatica.com.br . Se ainda não é nosso usuário ou não possui a base de fundos, solicite um trial pelos mesmos canais.

ESTUDOS RELACIONADOS

Distribuição do patrimônio da indústria de fun…

Levantamento com 22.090 fundos segue a seguinte metodologia: – O patrimônio líquido...

Leia mais

20 de fevereiro de 2020 | Por Economatica

Fundos Multimercados que bateram o CDI em janelas …

Metodologia – Consideramos todos os fundos multimercado conforme classificação ANBIMA;– Calculamos o...

Leia mais

18 de fevereiro de 2020 | Por Economatica

Quatro maiores bancos brasileiros distribuem divid…

O volume financeiro distribuído pelos quatro maiores bancos brasileiros (Santander, Banco do...

Leia mais

14 de fevereiro de 2020 | Por Economatica