Bolsa atinge R$ 4 trilhões de valor de mercado, mas ainda é menor que a indústria de fundos. Renda variável representa somente 7,58% do patrimônio da indústria de fundos.

O valor de mercado da bolsa brasileira ultrapassa os R$ 4 trilhões no mês de julho de 2019 e bate recorde histórico.

No mês de junho de 2019 a indústria de fundos tem R$ 4,7 trilhões, a indústria de fundos superou os R$ 4 trilhões em março de 2018.

Atualmente o patrimônio da indústria de fundos é 17,76% superior ao valor de mercado das empresas da bolsa.

De dezembro de 2012 até junho de 2019 o valor de mercado da bolsa só foi maior que o patrimônio da indústria em 10 oportunidades.

evolução do valor de mercado da bolsa e do patrimonio da industria

Renda variável na indústria de fundos

No mês de junho de 2019 registramos R$ 357 bilhões alocados em ativos de renda variável, que é o maior valor nominal de alocação desde 2012 quando a Economatica começou o levantamento.

Em junho de 2019 o volume alocado em renda variável pela indústria de fundos representa 7,58% do patrimônio, que é o melhor percentual desde agosto de 2014.

Para o cálculo da posição em renda variável a Economatica considerou a posição Gross (long + posição doada + posição alugada).

evolução em porcentagem e em milhoes da alocação em renda variavel

Caso deseje personalizar o estudo e seja usuário da nossa solução, entre em contato com nosso suporte pelo telefone 011 40813800 ou pelo e-mail info@economatica.com.brpara que possamos lhe auxiliar na elaboração do levantamento. Se ainda não for usuário da nossa plataforma solicite um trial.

ESTUDOS RELACIONADOS

Grandes bancos – Consolidando resultados no prim…

O levantamento considera os resultados trimestrais dos quatro maiores bancos do Brasil...

Leia mais

8 de maio de 2020 | Por Economatica

Evolução da alocação de Títulos Públicos e O…

O levantamento foi efetuado considerando as seguintes condições: – Listamos todos os...

Leia mais

7 de maio de 2020 | Por Economatica

Relatório mensal de fundos de investimento por cl…

Com base nos dados disponíveis na nossa plataforma de análise (fonte CVM/ANBIMA),...

Leia mais

6 de maio de 2020 | Por Economatica