Lucro empresas

Lucro das empresas de capital aberto brasileiras tem crescimento de 73,4% no segundo trimestre de 2019 com relação a 2018. Somente Construção e Mineração tem prejuízo.

Lucro líquido de 306 empresas de capital aberto brasileiras no segundo trimestre de 2019 é de R$ 71,5 bilhões, valor superior em 73,4% com relação ao mesmo período de 2018, quando as mesmas empresas acumularam R$ 41,2 bilhões.

Dos 26 setores analisados somente dois registram prejuízo no segundo trimestre de 2019. No ano de 2018 tivemos sete setores com prejuízo.

Nove setores têm queda de lucratividade no segundo trimestre de 2019 com relação a 2018. O setor de comércio com 18 empresas é o setor com maior queda nominal. No segundo trimestre de 2019 o lucro das 18 empresas foi de R$ 605,6 milhões, valor inferior ao do ano de 2018 quando as mesmas empresas acumularam R$ 1,39 bilhões de lucro, queda de 56,5%.

O setor com maior queda percentual é o de mineração que em 2019 registra prejuízo de 459 milhões contra lucro de R$ 272 milhões no ano de 2018.

O setor com maior crescimento nominal de lucro entre o segundo trimestre de 2019 e o de 2018 é o de petróleo e gás com 9 empresas, que em 2019 tem lucro de R$ 20,3 bilhões contra R$ 11,0 bilhões no segundo trimestre de 2018, crescimento de 83,73%. O setor tem a Petrobras que em 2019 lucrou R$ 18,8 bilhões contra R$ 10,0 bilhões em 2018, crescimento de R$ 8,7 bilhões ou 87,31%.

Lucro líquido empresas

As empresas mais lucrativas no segundo trimestre de 2019

Na tabela abaixo temos as 20 empresas mais lucrativas no segundo trimestre de 2019. 

Entre as mais lucrativas temos seis bancos, quatro empresas do setor de energia elétrica, os setores de alimentos & bebidas e telecomunicações com duas empresas cada e seis setores com uma empresa.

A Petrobras é a empresa mais lucrativa, seguida pelo ItauUnibanco e Bradesco.

Das 20 empresas mais lucrativas somente a Telefônica Brasil e a B3  têm queda de lucratividade no ano de 2019 com relação ao ano de 2018, a Telefônica com queda de -55,17% e a B3 com queda de -9,62%.

Empresas de capital aberto

As empresas com maiores prejuízos no segundo trimestre de 2019

Entre as 20 empresas com maiores prejuízos no segundo trimestre de 2019 temos cinco empresas do setor de construção, três do setor de comércio, seis setores com duas empresas e dois setores com uma empresa.

Das 20 empresas com maiores prejuízos, sete melhoram seus resultados no ano de 2019 com relação ao ano de 2018.

A Oi Brasil é a empresa com maior prejuízo no segundo trimestre de 2019 com R$ 1,55 bilhões, seguida pelo Carrefour com prejuízo de R$ 494,0 milhões.

Capital aberto empresas

O levantamento foi efetuado com base nos demonstrativos financeiros divulgados pelas empresas na CVM até as 21 horas do dia 15 de agosto.

Caso deseje personalizar o estudo e seja usuário da nossa solução, entre em contato com nosso suporte pelo telefone 011 40813800 ou pelo e-mailinfo@economatica.com.br para que possamos lhe auxiliar na elaboração do levantamento. Se ainda não for usuário da nossa plataforma, solicite um trial.

ESTUDOS RELACIONADOS

Bancos com ativos acima de US$ 100 bilhões regist…

A base de dados da Economatica tem 408 bancos da América Latina,...

Leia mais

3 de setembro de 2019 | Por Economatica

Crescimento da receita líquida operacional das em…

Economatica calcula a mediana do crescimento da receita líquida operacional ajustada pela...

Leia mais

2 de setembro de 2019 | Por Economatica

Bancos de varejo vs demais gestoras – Desempenho…

A Economatica calcula a mediana do prêmio sobre o CDI de todos...

Leia mais

21 de agosto de 2019 | Por Economatica